Perguntas Frequentes

1-Durabilidade: A durabilidade de 100.000 km é só da correia ou do kit?

Resposta: Os cálculos teóricos indicam 25.000 horas de uso para correias, o equivalente a mais de 100 mil km, porém, em prática, como qualquer produto, depende muito das condições de uso e forma de condução da motocicleta.

2-Correia para reposição: Quanto custa a correia para reposição?

Resposta: Elas variam dependendo da motocicleta, entre R$ 250,00 e R$ 1500,00, isso analisando a suas dimensões, se é de Kevlar ou fibra de carbono.

3-ADAPTAÇÃO/MODIFICAÇÕES: Tem que fazer alguma modificação estrutural na moto?

Resposta: Na maioria das motos não é preciso cortar ou soldar nada. As polias já vêm com um fácil sistema de encaixe. Exceto a moto Shadow 600cc, ER6n, e outras que é comum fazer a corte e emenda específica na balança da suspensão (item que temos para vender separadamente).

4-RELAÇÃO DE TRANSMISSSÃO: O rendimento da moto é alterado?

Resposta: A relação de transmissão é a razão do número de dentes da engrenagem maior e a maior. Nosso projeto tem como objetivo manter a relação original de fábrica. Casos específicos devem ser encomendados.

5-Cálculo de envio e postagem de mercadoria:

Resposta: os cálculos poderão ser feitos direto no site dos correios ou durante o procedimento de compra. Nossos produtos normalmente são enviados por Sedex ou PAC.

6-Tensionamento da correia: A correia tem que ser tensionada ou funciona muito esticada?

Resposta: A correia em motos, não é como muitos pensam, devido ao movimento da suspensão traseira. A correia não deve ficar como “corda de violão”, o correto é que instalada, na maioria dos casos, ela possibilite a fazer movimento vertical de 10 mm para cima e para baixo como no problemático sistema de corrente que é de 20 mm.

7-Ajuste e instalação: Qualquer pessoa pode fazer a instalação ou somente oficinas especializadas?

Resposta: Junto com o kit você receberá o manual de instalação, então qualquer pessoa que tenha noções de ajustes e mecânica terá facilidade de instalar.

8-Minha moto possui suspensão com amortecedor central, como é a aplicação?

Resposta: Depois de retirado o parafuso principal da balança da suspensão é necessário retirar um dos parafusos de fixação do amortecedor, deslocando lateralmente a balança para passagem da correia. Após montado novamente, ao tencionar a correia, deixe ainda a moto suspensa, retire novamente um dos parafusos do link da suspensão e em seguida tencione a correia com a balança na horizontal com seu próprio eixo e o eixo do pinhão, como indicado no manual de instalação.

9-Você acha que esse sistema é confiável em uma moto com + de 110cv?

Resposta: é só analisar as HDs, a V-rod Muscle, por exemplo, tem aproximadamente 122CV, e a revisão da troca deste equipamento é para 110.000km ou 10 anos de uso, por segurança.

10- O que faz tornar ((caro)) seu kit é a correia?

Resposta: Por se tratar de um componente hi-tech, essa correia é importada, made EUA. Além disso, temos alto custo de ferramental e o tempo de usinagem em CNC, no momento.

11-Posso instalar uma relação mais longa, para aumentar a velocidade final?

Resposta: Nosso objetivo é deixar a sua moto mais completa, no entanto, só fabricamos os kits para manter o funcionamento/rendimento originais de fábrica, proporcionando conforto, confiabilidade, economia e segurança para o motociclista. Em casos específicos, consideramos como pedido especial.

12-O tamanho da coroa não é muito grande em relação ao sistema por corrente?

Resposta: Existe uma proporcionalidade na relação de transmissão, e para isso o tamanho do coroa é projetado em função do máximo diâmetro para o pinhão.

13- É recomendável ter uma correia de reserva?

Resposta: Devido ser uma tecnologia nova em países como o Brasil, as pessoas ainda não estão informadas ou familiarizadas que se trata de uma correia com cordonéis de kevlar/fibra de carbono,  tornado-a superior a uma corrente metálica quando comparado com mesmas dimensões de largura. Isso traz uma confiança ainda maior se comparando com as problemáticas correntes, portanto, não se preocupe.

14- Em relação potência de saída e final, como isso se estabelece? Ando muito com garupa, não vai forçar muito na saída?

Resposta: todo dimensionamento é feito pela nossa engenharia e conhecimento/prática na condução e pilotagem de motos, por mais de 30 anos.

15- E nos dias de chuva, a coroa também é dentada? Dá alguma “zica”?

Resposta: produto já testado, sem problemas, traciona normal sem pular dentes.

16- Ola, assistindo o vídeo do autoesporte notei que ha uma perda de até 10% da potencia do motor com o uso de correias.

Em se tratando de uma moto de baixa "cavalagem" (21 hp na minha Fazer 250) além da durabilidade que é mais que comprovada pelas Buell e HD, Qual seria a minha vantagem, levando em consideração essa suposta perda???

Porque ha perda maior nas correias já que aparentemente ela é um sistema mais leve que corrente e tão rígida quanto???

Resposta: Com nossa experiência e prática com o sistema de transmissão por correia, podemos dizer que essa diferença não é real e nem é percebida. Para uma relação por corrente usada, com mais de 500 km rodados, já começa aparecer desgaste e folgas, nisso a perda de rendimento é enorme, e vai piorando quanto mais o pinhão se desgasta.